sábado, 17 de janeiro de 2009

Terminologia Biogeográfica – Relictos, Enclaves, Redutos e/ou Refúgios.

Dentro da Biogeografia encontramos uma vasta linguagem simbólica, carregada de significados. Essas expressões conceituais são comuns quando se estuda os domínios paisagísticos do Brasil, como por exemplo no caso das expressões conceituais Relictos, Enclaves, Redutos e/ou Refúgios, todos, termos usados para designar porções de vegetação diferenciadas que são encontradas dentro de um domínio morfoclimático. Cada um desses termos tem um significado peculiar e especifico, embora estejam intrinsecamente relacionados.

O ilustre Professor e Geógrafo Aziz Ab´Saber explica e diferencia cada um desses termos, em um artigo que foi originalmente publicado como “Linguagem & Ambiente”, na revista Scientific American, ano 1, n° 1, em junho de 2002.

De acordo com Aziz Ab’Saber (2002), “o mais singelo desses termos é certamente a expressão relicto, aplicada para designar qualquer espécie vegetal encontrada em uma localidade específica e circundada por vários trechos de outro ecossistema”.

O termo Enclave é usado de acordo com AB’SABER (2002) “para designar manchas de ecossistemas típicos de outras províncias, porém, encravadas no interior de um domínio de natureza totalmente diferente”.

Foram os enclaves de sistemas ecológicos de pequeno e médio porte encontrados no Brasil que permitiram Aziz Ab’Saber formular a Teoria dos Redutos ou Refúgios Florestais; pois são os enclaves ecossistêmicos reflexos da dinâmica das mudanças climáticas e paleoecológicas.

A Teoria dos Redutos ou Refúgios florestais, leva em consideração que a dinâmica de flutuações climáticas causou alterações ambientais permitindo que os diferentes biomas; ora se expandissem, ocupando vastas regiões; e outrora se retraíssem, reduzindo-se em redutos, ou pequenas áreas de refúgio, devido a condições ecológicas diferenciadas. Os redutos ou refúgios permitiram que certo bioma recuasse, mas não chegando ao ponto de desaparecer; fator que permite sua continuidade e sua possibilidade de expansão.

Assim, pode-se compreender o significado conceitual dos termos Relictos e Enclaves, que por sua vez deram origem a Teoria dos Redutos e/ou Refúgios Ecológicos, criada pelo geógrafo Aziz Nacib Ab'Saber.

Bibliografia Recomendada:

Ab’Saber, Aziz Nacib. Os domínios de natureza no Brasil: Potencialidades paisagísticas. São Paulo, Ateliê Editorial, 2003.

Viadana, Adler Guilherme. A teoria dos Refúgios Florestais aplicada ao Estado de São Paulo. Rio Claro, 2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário